quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013

Rolam as pedras ...

Bom dia, meninas, tudo bem?

Já deu para perceber que eu sumi de novo, né? Como dizem por aí, quando desaparecemos daqui é porque estamos jacando (muito), mas não foi só isto, mas um acumulado de coisas. Limpeza geral da casa (que logo deverá ser feita de novo), preparação do aniversário do filhote mais velho (15 anos), término do kit de berço do André, que já está chegando e .... uma dor terrível na barriga.

Pois é meninas, faz mais ou menos 15 dias que venho sentindo umas dores fortes na barriga, começou com uma indisposição depois de um churrasco na passagem do ano. Senti no dia 01 uma indisposição estomacal e do fígado, que parecia que eu tinha bebido todas e mais um pouco, mesmo sem eu não beber nada de álcool. Dois ou três dias depois, havia passado e, foi indo assim... comia muito, dor de estômago, dor de cabeça e uma moleza que tinha vontade de ficar deitada o dia todo. E, isto só foi aumentando.

No dia 03 de fevereiro, comi churrasco de novo, no aniversário do Vini, mas como já estava com muito medo de passar por aquela indisposição de novo, me controlei, mas soltei o verbo na hora da festinha na minha mãe, comendo alimentos condimentados, gordura dos salgadinhos (que mesmo poucos, praticamente só a empadinha), foi suficiente para no dia seguinte eu estar de cama.

Daí para frente a dor só aumentou e, eu não tinha mais coragem de fazer nada, foi tudo tão insuportável que eu não aguentei e falei para o marido (o último a saber do que se passava, porque não queria escutar que tudo era culpa da minha alimentação e da minha falta de cuidados pessoais).

Sábado passado, estava um pouco melhor, depois de uma 6a. feira tensa, talvez porque eu não tive coragem de comer, usei a lógica, se não como - não dói. Mas, mesmo assim, meu marido me levou ao hospital e lá ao relatar ao médico, veio a primeira suspeita, pedra na vesícula. Fui para o ultrassom e exame de sangue.

Alguns minutos depois, confirmado o diagnóstico. Estou com duas pedras na vesícula, uma com cerca de 1,6 e a outra 1,2 cm. Preciso opera e retirar a vesícula, logo, principalmente, porque está se transformando numa tortura, as dores após a alimentação. Mas, tenho que esperar ainda uns 4 meses, porque o plano de saúde não cobre ainda a cirurgia.

O que devo fazer agora? Com certeza cuidar da alimentação, pra valer, fazendo aquilo que já deveria ter feito a anos ou melhor décadas. Estou num processo de RA urgente!!! Devo evitar comida apimentada, condimentada demais, muito gordurosa, frituras, molho de tomate e alimentos ácidos. Ou seja, quer desculpa melhor para começar aquilo que já deveria ter feito, só que de uma forma mais "forçada"?

Assim, tô de volta, agora em definitivo, com imagem HD e som digital. Vamos que vamos!!!

Beijos e bom restinho de semana!!!

3 comentários:

Maria Alexandre disse...

Melhoras amiga, desejo q passe logo pela cirurgia para voltar firme e forte!

Fik com Deus! Bjos

Roberta Zero Cal disse...

Amiga, que susto esta pedra na vesícula... mas sabe o que eu penso??? que estas coisas aparecem para nos dar sustos mesmo e fazer a gente se cuidar. Eu tive uma colite brava no final de 2012 e ainda estou tratando, a bicha não quer me deixar... estou vendo que vou ter que tomar medidas drásticas na alimentação, isto é ME CUIDAR MAAAAAAIS.
melhoras aí.
Beijos e bom finds

disse...

Nossa, que coisa! Passo pelo mesmo com meu marido! Não posso sentir nada que já vem ele com a lenga lenga! Mas cá pra nós, pior de tudo é que na maioria das vezes eles estão certos, né!? A gte bate o pé, diz que não, faz beiço, mas a gente sabe que o peso elevado acaba com a gte! Mas segue firme, flor! Vamos à luta, agora com mais um motivo (forte) para ir atrás!!! Bjs